Categoria: Dicas

Acalmar o bebê, veja algumas dicas…
Acalmar o bebê, veja algumas dicas…

Quando o bebê chora, toda mamãe fica preocupada e busca diferentes soluções para o bebê parar de chorar. Primeiro, é importante saber que o choro é a primeira manifestação do filho para se comunicar com a mamãe. Com tempo e experiência, a mamãe identifica os motivos do choro com mais facilidade.

Enquanto isso, veja as dicas a seguir para acalmar o seu bebê em uma crise de choro:

Olhe a fralda
Quando o bebê começa a chorar, antes de qualquer atitude, confira se a fralda está com xixi ou cocô. Sempre que possível, não espere que ele se sinta incomodado. Crie o hábito de olhar a fralda do bebê várias vezes e sempre mantê-lo limpinho.

Fique de olho na temperatura
É comum a mudança de tempo repentina, e isso pode ser muito desconfortável se o seu bebê estiver com ou sem agasalho. O suor na nuca significa que ele está com calor. Já á barriguinha gelada é sinal de frio. Não hesite em ter todo tipo de roupa por perto.

Veja se é fome
O motivo número um do choro dos bebês! Nem sempre o bebê mama em um ritmo igual. Portanto, desconfie sempre. Quando começam as fases de desenvolvimento, por exemplo, é comum ele querer mamar de hora em hora.

Tente o swaddling!
Embrulhe o bebê formando uma espécie de “casulo”, com as mãos para dentro, sem que ele possa se mexer. Ele sente uma sensação de bem-estar, como se estivesse de volta ao útero da mamãe. Ótima alternativa para o alívio das cólicas!

Faça som do “shhhhhhh”
O som do “shhhhhhh” lembra os momentos do bebê na barriga da mamãe, em que ele ouvia diversos ruídos. Existe até um aplicativo para celular com o som do útero. Outros sons que ajudam: secador, ventilador, água corrente, som das ondas do mar e máquina de lavar louças.

Cante para o seu bebê
Para o bebê, a voz da mamãe é a voz mais bonita do mundo. Então, não se intimide: escolha uma música e cante! Ah, e não tem regra, a música não precisar ser infantil. Cante o que gosta e veja como o seu bebê fica mais calmo!

Fique calma
Nem sempre o choro do bebê termina rápido. O mais importante é manter a calma para não transmitir ansiedade para o bebê. Ás vezes, ele só precisa mesmo do seu colo e da sua paciência para voltar a sorrir.

Fonte: Lillo


Chá de Fraldas

Chá do BabyTodo casal grávido pensa na hora de fazer o Chá de Fralda do Baby que está por vir. Esta celebração visa além de compartilhar com amigos e familiares a ótima novidade, receber, por tradição, uma ajuda que normalmente vem em forma de fraldas… O que acontece com muita frequência é ganharem muitas fraldas de um mesmo tamanho o que pode acarretar perda devido ao rápido crescimento do bebê, outra coisa muito comum é amigos e parentes distantes ficarem de fora desse momento! Foi esse motivo que levou o criador do Chá do Baby e oferecer este serviço aos novos papais!
Crie seu chá de fraldas online e faça com que parentes e amigos distantes possam participar deste momento, enviando mensagens, boas energias e presentes. E o melhor! Aqui você receberá os presentes em dinheiro o que lhe dará total controle na aquisição das fraldas evitando o desperdício por excesso de fraldas de tamanhos repetidos…

quantidade-fraldas800

Perda de audição em crianças: quando procurar um especialista?
Perda de audição em crianças: quando procurar um especialista?

Exames de audição desde o nascimento ajudam o otorrinolaringologista a detectar o problema

A avaliação da audição deve começar no bebê recém-nascido. Desde 2010, o teste da orelhinha é obrigatório nas maternidades, tanto públicas quanto privadas. O teste da orelhinha é um teste objetivo, isto é, não necessita da resposta da criança, e detecta a grande maioria dos casos de perda auditiva. É um teste de extrema importância para a criança, pois nesta idade é a única forma de se detectar uma perda auditiva.

Antes da obrigatoriedade do teste, era muito comum os pais acharem que a criança conseguia ouvir porque balbuciava sons. Crianças que não escutam também balbuciam, mas os sons não tem significado.

Sabemos hoje em dia que quanto mais precoce for a detecção da perda auditiva mais chances a criança terá de desenvolver a audição. O ideal é que isso ocorra até os seis meses de vida, pois já a partir desta idade começamos a desenvolver a via auditiva, que nos permite interpretar os sons que escutamos. Quanto mais tarde for o diagnóstico, mais difícil é restabelecer essa via.

Contudo, o bebê pode passar no teste da orelhinha e depois vir a desenvolver a perda auditiva, mesmo quando as causas são genéticas. Além disso, infecções de ouvido (otites), comuns na infância, também podem levar à queda da audição. Felizmente, na maioria dos casos relacionados com otites, a audição é recuperada. Causas mais raras que podem ocorrer na criança e que levam a graus variados de perda auditiva são as meningites.

O momento de levar as crianças ao otorrino

Se a criança passou no teste da orelhinha é recomendado que os pais acompanhem sempre de perto o rendimento na escola e a comunicação da criança em casa. Se a criança não tiver um bom desempenho escolar ou os pais começarem a notar uma dificuldade de se comunicar, é importante que ela seja avaliada por um especialista.

A criança que tiver uma alteração no teste da orelhinha segue um protocolo de avaliação que inclui testes mais complexos da via auditiva – desde a orelha até a área do cérebro responsável pela linguagem.

Crianças que apresentam otites de repetição representam um grupo especial que deve ser acompanhado regularmente pelo otorrino. Nestes casos, devem ser investigados alguns problemas nasais como rinite, aumento de adenóide e deficiências imunológicas.

Sinais para ficar atento

Além de dificuldades na escola, a criança pode começar a aumentar os sons de aparelhos como a televisão, falar mais alto, ter dificuldade para entender os outros e parecer distraída. Quanto mais precoce a perda de audição, mais fica comprometida a capacidade de comunicação e a criança passa a se isolar.

Exames

Crianças a partir de três anos já conseguem realizar testes audiométricos. Entre os quatro e cinco anos a audiometria é realizada com brinquedos que emitem sons, como chocalho e tambor. Este tipo é chamado de audiometria condicionada.Crianças maiores podem fazer o teste audiométrico completo, semelhante ao dos adultos.

Recomenda-se que toda criança realize um exame de audiometria. Essa triagem auditiva pode ser realizada desde os três anos ou em qualquer momento durante a alfabetização. Ela detecta perdas auditivas tardias, que prejudicam o aprendizado nesta idade.

Alguns casos necessitam de repetição anual e acompanhamento com especialista, como nas situações em que o exame inicial demonstrar perda auditiva, otites de repetição e piora do rendimento escolar.

Fonte: Guia Saúde RO


Chá de Fraldas

Chá do BabyTodo casal grávido pensa na hora de fazer o Chá de Fralda do Baby que está por vir. Esta celebração visa além de compartilhar com amigos e familiares a ótima novidade, receber, por tradição, uma ajuda que normalmente vem em forma de fraldas… O que acontece com muita frequência é ganharem muitas fraldas de um mesmo tamanho o que pode acarretar perda devido ao rápido crescimento do bebê, outra coisa muito comum é amigos e parentes distantes ficarem de fora desse momento! Foi esse motivo que levou o criador do Chá do Baby e oferecer este serviço aos novos papais!
Crie seu chá de fraldas online e faça com que parentes e amigos distantes possam participar deste momento, enviando mensagens, boas energias e presentes. E o melhor! Aqui você receberá os presentes em dinheiro o que lhe dará total controle na aquisição das fraldas evitando o desperdício por excesso de fraldas de tamanhos repetidos…

quantidade-fraldas800

É BRIGUENTO, UM PESTINHA, DESASTRADO”. NÃO ROTULE SEUS FILHOS!
É BRIGUENTO, UM PESTINHA, DESASTRADO”. NÃO ROTULE SEUS FILHOS!

Tenho passado uma fase bem difícil com a Ana Júlia. Hoje, com 1 ano e 3 meses, ela tem tido crises de birra e momentos de muita carência.

Ela, sem mais nem menos, começa a chorar, se encosta em mim e não me deixa sair de perto. É chato, mas essa não é a pior parte.

Ela briga muito. De um jeito que a Manuela nunca fez. Quando cai, por exemplo, fica tão brava que nem me deixa pegar no colo para consola-la. Quando digo um “não”, ela se dá ao trabalho de atravessar a sala para vir tentar me bater. É tenso.

São várias atitudes que ela tem tido, que fazem as pessoas falarem coisas como “ela é brava”, “essa vai ser briguenta”, “eita menina ruim”. Eu mesma me pego nessa, às vezes. Essa semana um amigo viu a brabeza e perguntou – para ser legal: “ela está com sono?”. E eu respondi: “não, é chata mesmo!”.

Mas sei que não deve ser assim. No início do ano eu passei uma fase bem difícil com a Manuela, que parecia que estava entrando na adolescência aos seis anos, e parei para refletir sobre as palavras que eu falava para ela.

Precisamos tomar cuidado sobre o que falamos a respeito de nossos filhos. A Ana Júlia NÃO É brava, briguenta ou chata. Ela ESTÁ brigando, ESTÁ brava, numa FASE chata.

Nós somos principalmente aquilo que as pessoas falam a nosso respeito. Por isso, precisamos entender o valor das palavras dos pais sobre a formação da personalidade dos filhos. O que falamos influencia quem nosso filho será. Então, não confunda o que ele FAZ ou COMO ele age com QUEM ele é.

Se uma criança crescer ouvindo que é desobediente, bagunceiro ou “impossível” daqueles que são sua referência para tudo, que força terá para acreditar que é diferente disso (e ser diferente)?

Por isso, quando a Ana começa a brigar, eu falo: “filha, por que você está fazendo assim? Você não é brava, você é amorosa, carinhosa, obediente, querida!” Confesso que é mais para me acalmar do que para acalmar a pequena!! Hahahahahaha

Fonte: Maternidade Simples
Como aumentar a duração das sonecas
Como aumentar a duração das sonecas

Seu filho tira sonecas curtas?

Seu bebê pega no sono enquanto está comendo, na cadeirinha do carro, ou no colo de alguém? Quando transferido para a cama, dorme no máximo por 30 a 50 minutos? Essa é a duração de um ciclo de sono. Esses fatores são a causa principal de sonecas curtas: inabilidade de pegar no sono ou continuar dormindo sem ajuda – o bebê acorda totalmente ao final de um ciclo de sono, resultando em uma soneca muito curta. Eu me refiro a esse problema como a Síndrome do Sono de Ciclo Único. Isso nos leva a entender o motivo pelo qual vários bebês tiram sonecas curtas e nos indica soluções em potencial. (mais…)

Cólicas: 10 jeitos de aliviar as cólicas do bebê
Cólicas: 10 jeitos de aliviar as cólicas do bebê

O bebê acabou de mamar, está bem agasalhado, com a fralda seca e, ainda assim, chora num tom estridente avisando que algo não vai bem? Nessa hora, você tem bons motivos para desconfiar de uma crise de cólica. “Quando nada na rotina justifica tanto desconforto, é quase certo que o problema seja esse. Dores abdominais são comuns até o quarto mês, pois o sistema digestivo do recém-nascido ainda é imaturo”, explica a pediatra Sandra Frota Ávilla Gianelo. As crises acontecem geralmente no final da tarde e fazem o abdome do bebê se contrair. Para evitar desesperos, a melhor estratégia é se preparar com um arsenal de técnicas anticólicas e se revezar com o pai nesses cuidados.

Confira alguns métodos indicados por especialistas:
(mais…)

Organização: Dobra de Body
Organização: Dobra de Body

Não há nada pior do que procurar aquela roupinha linda para vestir seu filho e não encontrar porque o armário do baby está uma tremenda bagunça!

O Chá do Baby, acaba de fechar parceria com a Personal Organizer Roberta Mello.
Ela irá nos ajudar com dicas de arrumação e organização voltada para crianças… Em sua primeira postagem Roberta nos ensina uma dobra muito interessante para Body de bebê…

Dica bacanuda para as mamães e futuras mamães!

Outra forma de dobra para os body`s dos bebês. Ocupa menos espaço na gaveta e na bolsa de passeio…
Que tal?

E ai gostou da dica? Quer mais dicas? Deixe um comentário dizendo o que achou ou perguntando sobre algum assunto específico!

 Não é falta de tempo, é falta de organização! Roberta Mello – Personal Organizer Certificada – Organização de ambientes – Mudanças – Rio de Janeiro-RJ – Email: robertapersonalorganizer@gmail.com – Instagram: @robertapersonalorganizer

Roberta Mello - Personal Organizer
Mala da maternidade: o que levar? (mãe e bebê)
Mala da maternidade: o que levar? (mãe e bebê)
Está chegando a hora de dar à luz e você não sabe o que levar para a maternidade? Fique tranquila, leia abaixo e confira o que levar na mala da mãe e também na do bebê.

As dúvidas sobre o que levar na mala da maternidade são comuns e também muito pertinentes, afinal, os utensílios recomendados para as mamães variam dependendo da maternidade e a ausência de um padrão definido faz com que os questionamentos sejam muitos.

(mais…)

Avós: 10 dicas de como elas podem ajudar na educação dos netos
Avós: 10 dicas de como elas podem ajudar na educação dos netos

Quando nasce um bebê, nasce uma mãe. E também uma avó!

Em geral, cheia de vontade de ajudar, de conviver com o neto e de encher esse novo integrante da família de abraços e de mimos. Reconhecer a importância da avó na vida do filhote é fundamental para seu desenvolvimento – e quando o relacionamento entre os pais e ela é saudável, a criança certamente cresce muito mais feliz.

1) Fique alguns dias na casa do (a) filho (a) quando o bebê nascer

Essa é uma questão pessoal, que varia de mãe para mãe. Mas ter a avó por perto nos primeiros dias de vida do pequeno pode ser muito bom para todos – afinal, ela acalmará a futura mamãe e mostrará que com amor, carinho e paciência, tudo se ajeita. Fique à disposição e deixe a decisão final para os pais (porque só será bom se eles se sentirem à vontade com essa ajuda).

Dica para a mãe: se não estiver certa de que ter a avó em casa no pós-parto será uma boa, combine inicialmente que ela vá um ou dois dias. Depois de passar pela experiência, você saberá se deseja que ela fique mais tempo. (mais…)

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com